18 de junho de 2021

Poedeiras mais velhas exigem cuidados nutricionais específicos para garantir ovos de qualidade e produção

A correta nutrição de aves de postura busca a produção máxima de ovos de boa qualidade com o perfeito equilíbrio alimentar. “Os avicultores também devem oferecer dieta que promova a manutenção da produção em idade mais avançada, acima das 70 semanas de vida”, recomenda o zootecnista Rogério Silva Jr., consultor técnico comercial da Auster Nutrição Animal. “Aves mais velhas produzem ovos com maior peso e conteúdo de gema, porém com reduzida espessura de casca e menor volume. Há também queda na absorção de cálcio, o que faz com que a calcificação da casca seja menor. A nutrição precisa contribuir para estender ao máximo a produção em níveis economicamente positivos”.

O zootecnista da Auster afirma que, além da nutrição, a produtividade das aves mais velhas está relacionada ao bem-estar e ao conforto, fatores importantes para atingir o seu máximo potencial. “Vários itens devem ser observados. É o caso da iluminação, com preferência à luz fluorescente nas instalações e adoção de programas de luz, acesso à água limpa e fresca, temperaturas adequadas e cuidados com a saúde, adotando programas vacinais e de desinfecção sanitária eficazes”.

Silva Jr. explica que, ao longo da vida, variam as exigências nutricionais das poedeiras, o que pode afetar o desempenho zootécnico e a qualidade dos ovos. “Na fase inicial, as aves necessitam de dietas ricas em nutrientes com maior digestibilidade. À medida que as aves ficam mais velhas, já por volta das 60 semanas, deve-se adequar os níveis de nutrientes, oferecendo maior aporte vitamínico e de cálcio para a formação da casca do ovo, com menor quantidade de proteínas e lipídeos, além de mais volume de ração para galinhas marrons devido à demanda nutricional”, informa o especialista da Auster.

A Auster Nutrição Animal oferece a Linha Númia Postura, com soluções nutricionais para cada fase de vida das aves de postura, com atenção às necessidades específicas de cada realidade e suporte às aves nos períodos de estresse, como na debicagem, vacinação e transferência, além de lotes de aves mais velhas. Além disso, a Auster conta com o premix mineral Númia Postura Super Casca, composto por zinco, manganês e selênio orgânicos. A maior biodisponibilidade destes minerais orgânicos garante maior absorção, favorecendo a produção de ovos com ótima qualidade de casca; e o aditivo Nímia Postura Tech, probiótico e ácido butírico, que auxilia principalmente o trato gástrico intestinal das aves, proporcionando melhor aproveitamento dos nutrientes e minimizando os desafios sanitários.